I CIENEX apresenta resultados de diversos projetos de extensão

Com apresentações de 30 trabalhos em formato de comunicação oral e 23 em formato de pôster, o I Congresso Interinstitucional de Ensino e Extensão (CIENEX) teve sua abertura no Campus da UFPA em Castanhal na manhã desta quinta, 16.

A coordenadora de Extensão do Campus, Gerlândia Thijm, destaca o caráter interinstitucional do evento.

“Esse Congresso recebe trabalhos de outras instituições. Aqui no Campus de Castanhal, nós recebemos pessoas da Universidade Estadual do Pará. No Campus de Belém, estão participando do evento a UFRA, o IFPA e, também, a UEPA. O objetivo é dar visibilidade aos trabalhos desenvolvidos por alunos, professores e técnicos dos campi envolvidos na programação”.

Rodrigo Assis, estudante da Universidade Estadual do Pará e aluno do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, participou da programação do CIENEX, ministrando uma oficina aos participantes.

“A nossa principal contribuição é mostrar que a Programação de Scratch pode ser feita de maneira fácil e divertida e que ela permite a construção de jogos e de histórias. O objetivo dessa oficina é despertar o interesse mais aprofundado pela programação. A partir daqui, a pessoa pode se interessar por sistemas também. Além disso, essa é uma oportunidade para eu transmitir conhecimentos, repassar o que eu sei a outras pessoas”.

E são os alunos os principais atores da programação do evento, conforme ressalta a professora Gerlândia Thijm, que também fala sobre como a extensão é realizada.

“Os alunos produzem, por meio do ensino e da pesquisa, conhecimento que precisa ser socializado, ser colocado em prática. Essa prática é a ação extensionista, que é transformada em uma intervenção social em campos como o da informática, da educação, da veterinária, da saúde e das relações humanas. Ao desenvolver a intervenção, o aluno se compromete com a sociedade, levando, até ela, o saber produzido na universidade”.

Quem tem experiência em levar os conhecimentos adquiridos na graduação para pessoas da sociedade é o aluno de Sistemas de Informação, Danilo Lima. Ele é bolsista de extensão num projeto que ensina informática para pessoas idosas e apresentou os resultados do seu trabalho durante a programação do CIENEX. O aluno destaca a importância do evento e da ação extensionista na sua formação.

“O CIENEX possibilita ao bolsista que ele mostre os resultados do seu trabalho. A extensão é uma oportunidade para que a gente veja, na prática, as atividades do nosso curso, os conteúdos repassados. A gente também adquire uma experiência social diferenciada ao participar de um projeto de extensão”.

Outra aluna que expôs seu trabalho no Congresso foi Maiara Reis, do curso de Pedagogia. Ela é bolsista do projeto “Rodas de Conversa: Pessoa Idosa e o Direito de Prioridades” e fala sobre o significado do trabalho que vem realizando.

“Esse projeto é importante para as pessoas se conscientizarem de que a velhice é uma etapa natural da vida e que todos os idosos devem ser respeitados. Nós buscamos, por meio de rodas de conversa em instituições como CRAS, SEMAS, SENAI e escolas, mostrar que existe o Estatuto do Idoso. Essas conversas levam os participantes a conhecerem melhor os seus direitos e, a partir daí, eles podem lutar para que sejam garantidos”.

Todos os trabalhos apresentados durante o CIENEX são avaliados por docentes e técnicos. A técnica Ildete Falcão, destaca o papel da avaliação.

“Esse é um momento de congregação, onde os participantes podem conhecer os trabalhos desenvolvidos pelos bolsistas de extensão. Nesse contexto, o papel dos avaliadores é fundamental, pois eles irão verificar a aplicabilidade dos projetos, qual foi o público que cada projeto atingiu, se realmente houve contribuição social. Por isso esse trabalho precisa ser feito de forma bastante responsável”.

O I CIENEX segue com sua programação nesta sexta, 17, com diversas oficinas e minicursos. O encerramento será às 11h30.

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal
Fotos: Pablo Roniere

Additional information